quinta-feira, abril 28, 2005

Maria, a panela e a novela.

Vinte e uma horas e trinta minutos, a novela das oito - que começa pontualmente às nove - já está prá lá do meio, talvez na parte mais emocionante do capítulo, quando Maria tem sua atenção desviada para o cheiro de queimado que invade a sala, acompanhado de fumaça - é fogo!
A panela, esquecida sobre a boca acesa do fogão, começa a dar sinais de morte. Maria olha para os lados da cozinha e vê o clarão avermelhado do desastre que se inicia.
O porteiro atende ao interfone e pensa que é uma brincadeira. Depois de alguns minutos, convencidos da verdade dos fatos, correm os porteiros a socorrer Maria. Chegam os bombeiros, evitam o desastre total - fica tudo na conta de um fogão semi-destruído, uma pintura nova na cozinha, um susto.
Como terminou a novela? Se nem Maria sabe, que direi eu?!

1 Comentários:

Blogger Analia disse...

Di,
que lindo texto. O lirismo singelo da rotina me emociona sempre e você narrou com maestria o acidente de Maria.
E você continua me surpreendendo...

10:52 PM  

Postar um comentário

<< Home